segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Dom Quixote/II/XXXII

As repreensões santas e bem intencionadas requerem outras circunstâncias e pedem outros assuntos; pelo menos, o repreender-me em público e tão asperamente, excedeu todos os limites da censura cordata; porque às primeiras cabe melhor a brandura do que a aspereza; não me parece bem que, sem ter conhecimento do pecado que se repreende, se chame ao pecador, sem mais nem mais, mentecapto e tonto.

Um comentário:

Igor Pontes Pinheiro disse...

Adorei o texto... depois ficas falando que não escreve bem... misterioso, real e obscuro! ótimo texto. 0,73! ♥